sexta-feira, 8 de março de 2013

Corpo Sagrado (Poema)


Mulher
Eu saí do teu útero
Tu és o Instrumento Divino da existência
Não és apenas a minha costela

És corpo inteiro
Corpo Sagrado
Onde me aninho, me protejo
E posso tocar as estrelas

Te foram dadas
Incumbências e dores
Que eu não seria capaz de suportar
E tu suportas tudo com doçura!

Sou porque tu és
Nada existiria
Se não fosse tu
Mulher