quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Bússola (Poesia)

Minha bússola não me entende
Ela vive apontando pro Norte
Mas minha sorte está no Sul
Naquele porto repleto de alegria
Onde o meu navio ancorado
Espera pela luz que alumia
Os meus devaneios mais sublimes
E lá vem ela caminhando
Por entre adornos negros, brancos e azuis
Aos meus braços saudosos
Daquele corpo celeste
Cabelos caramelados
Boca aveludada
Oh, minha doce Maria
Eu viajaria todos os kilômetros do mundo
Para prestar-lhe toda minha devoção
Em forma de um singelo beijo.

(30/01/2008)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Tua Língua Falo (Frase)

Faz de mim teu poema escrito pela saliva dos teus beijos. Tua língua falo.

(05/11/2010)

Lugar Certo, Lugar Errado (Prosa Poética)

Passeio meus olhos sobre a mesa
E vejo tanta coisa distinta uma da outra
Papeis que para nada servem
Mas que são necessários para algo que finjo entender
Vejo também uma partitura que não tem necessidade aqui
Mas é o que mais faz sentido entre essa papelada
Aqui tem um computador onde realizo tarefas que não mudarão a vida de pessoa alguma
Porém, eu o uso agora para mudar a minha vida
Escrevendo essas palavras que fluem dos meus sinceros sentimentos
O que faço eu diante deste estojo de lápis, canetas, borrachas e papeletas?
O que faço sentado nessa cadeira, nessa sala vazia?
Não me sinto pleno e tenho a absoluta certeza de que estou no lugar errado
Mas o fato de ser errado não impede de que eu esteja aqui
Na verdade eu preciso estar aqui neste lugar errado
Pois no lugar certo eu não tenho a segurança que o lugar errado me dá
Dilema... Ter uma vida segura ou ter uma vida insegura, mas feliz?