sexta-feira, 13 de maio de 2016

Poema Naturista (Poema)

Me manda um nude da tua alma
Eu gosto muito, eu bato palma
Não te envergonhes, não te acanhes
Deixa cair essa folha de figueira
Pois o verdadeiro Éden é aqui e agora

Sai da treva, minha Eva!
Deixa o amor e seu mágico olor
Invadir teu corpo pelos seios da tua face
Sem disfarce, nossas almas naturistas
Caminharão rumo aos nossos corpos nus

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Poeminha Meu (Poema)

Meu corpo, minhas regras
Meus sonhos, minhas metas
Minha igreja, minhas rezas
Meu harém, minhas belas
Meu vaso, minhas merdas
Minha vidraça, minhas pedras
Meu estojo, minhas réguas
Minha viagem, minhas léguas
Meus peixes, minhas guelras
Meu cu, minhas pregas
Meu exército, minhas guerras
Minha fazenda, minhas terras
Minha tinta, minhas telas
Meu escuro, minhas velas
Meus tropeços, minhas quedas
Minha direção, minhas setas

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Nosso Poema (Poema)

Abraça-me bem apertado
Delícia minha, meu acalanto
Quero sentir teu doce cheiro
Invadindo meu respirar
Os dias tem sido difíceis
Preocupações em profusão
Teu beijo é o sossego
E o alvoroço que preciso
Deixa-me te tocar
Sinta por todo o seu corpo
A magnitude do meu amor
Em forma de dedos, língua
Libera teu êxtase com força
Envolva-me, então, com tuas pernas
E em movimentos circulares
Tira de mim o gozo mais profundo
Fica ao meu lado um pouco
Falemos sobre nosso dia
Depois recomecemos esse nosso poema
Mudando a ordem, improvisando
Até que, satisfeitos
Deixemos o sono dos amantes
Revigorar nossas energias
E assim repetirmos esse ritual
Pelo tempo que tivermos pela frente

sábado, 25 de julho de 2015

Terapêutica (Poema)

Penso naquelas mãos ansiolíticas
Que a cada toque me trazem calma
Penso na compressa quente daquela língua
No inchaço do meu desejo
Penso naquele cheiro que invade minhas vias nasais
E me descongestiona as emoções
Nada mais me dói
Quando beijo aquela boca analgésica
Diante disso, declaro, em definitivo:
Não existe dor na cama do meu amor!


quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Te Quero (Poema)

Sinto uma força pulsando no meu corpo quando penso em ti
É a vontade de te ver
De te abraçar
De te beijar
De te envolver nessa energia amorosa e libidinosa
Podemos realizar coisas além da compreensão humana
Quando digo: "te quero!"
Não são simplesmente duas palavras vazias
É, no mínimo, muita vontade
Só me deixe te tocar, tu irás entender...

sábado, 11 de outubro de 2014

Poema Danado e Ordinário - Para Fernando Pessoa (Poema)

Meu caro Fernando Pessoa
Permita-me acrescentar
Todo poeta é um vidente
Tanto finge que nem sente
Sabe de nada, inocente
Prevê o futuro e pensa que mente

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Necessidade... (Poema)

De serem o centro das atenções
De serem vitoriosos a qualquer custo
De serem profundos, apesar de serem rasos
De sempre terem razão em uma discussão
De sempre serem bajulados apesar de nunca elogiarem pessoa alguma
De sempre serem perdoados apesar de nunca perdoarem
De sempre serem compreendidos apesar de serem intransigentes
Necessidade das necessidades
Tudo é necessidade?
Fome, frio, sede, doenças
Pobreza, miséria, marginalidade
Solidão, depressão, abandono
E aí, me contem...
Vocês tem necessidade de quê?