sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Personalidade Forte (Crônica)

Fiz uma revisão mais que completa dos meus conceitos e pensamentos. Revi minhas poesias e crônicas. Apaguei algumas impertinentes, algumas que não correspondem ao que realmente penso. Coisas que escrevi no calor de uma raiva que não me pertence. Uma pena, pois algumas tinham um conteúdo interessante, mas me perdia por causa de um sentimento que não era meu. Eu achava que fazia parte da minha PERSONALIDADE FORTE. Essa coisa de personalidade forte é muito complicada pois é fácil confundir alhos com bugalhos. Eu descobri em 09 de Fevereiro de 2012 que tenho Transtorno Afetivo Bipolar de Humor e, sem querer, descobri que foi um segundo diagnóstico, pois o meu primeiro psiquiatra já havia diagnosticado isso ano passado para a minha mãe, que por instinto protetor, sabendo ela que esse era o meu maior medo, não me contou. Dessa vez ela não teve como esconder. Já estou fazendo o tratamento devido para tal Transtorno, com medicações e terapias (ocupacional e psicológica).

Acho que está mais do que na hora de desmistificarmos problemas de saúde mental. Eu tenho uma opinião de que todo mundo tem um pouco de problemas de saúde mental. O lance é que deixamos pra tratar disso quando a coisa "estoura". Foi o meu caso. Foi necessário eu tentar me matar 4 vezes pra entender que PRECISO me tratar. Foi necessário eu ver que estava sendo completamente injusto com minha ex-namorada por conta de pensamentos que não me pertenciam. O resultado foi catastrófico! Destruí ad eternum essa relação. Está fazendo parte da minha terapia aceitar a perda e seguir em frente. Tenho recebido muita ajuda de pessoas que eu nem esperava receber. Estou me cuidando, pasmem, pela SAÚDE PÚBLICA, pois meu plano de saúde é muito falho no quesito SAÚDE MENTAL. Fui ajudado por uma pessoa que nunca me viu e conseguiu um encaminhamento pra que eu fosse tratado quase ao lado da minha casa. E tem gente que não acredita em Deus! Ok, respeito. Hoje entendo mais do que nunca a diferença entre Personalidade Forte e Teimosia, Intransigência ou coisas do tipo. Eu era um homem totalmente intransigente, totalmente teimoso e cobrava uma perfeição das pessoas que estavam ao meu redor que eu não tinha o direito de cobrar. Era um animal irracional, era tipo um cachorro que usava seu instinto de sobrevivência pra machucar os outros, muitas vezes por defesa, outras por pura paranoia achando que estava sendo atacado. E animais irracionais atacam os pontos fracos das presas. Eu fiz isso com muita gente em momentos de raiva.

Não quero colocar tudo na conta da minha bipolaridade, pois não vou usá-la como "muleta" para justificar atos impensados no futuro. Agora sei o que tenho. Agora sei distinguir minha Personalidade Forte de outras coisas. Aprendi tardiamente, mas "antes tarde do que nunca". E os efeitos são mostrados no meu dia-a-dia. Eu teria coisas pra contar, mas tornaria essa crônica longa demais.

Pra constar, sou usuário de três fortes e temidos medicamentos (eram dois, antes do diagnóstico de 09/02/2012). Não direi quais são por questões éticas e pra não fazer apologia. Apenas posso dizer que um deles tem dosagem de 200 mg à noite e 100 mg pela manhã, outro tem dosagem de 20 mg pela manhã e 20 mg à tarde e outro tem dosagem de 2 mg à noite. É a dosagem correta pro meu organismo. Não me torna um "morto-vivo", mantém minhas reais emoções e mantém minha libido (que faço questão de não perder). Sou cantor e minhas performances no palco tem sido muito emocionantes como costumam ser. Vou estrear no teatro esse ano como ator e fazer meu primeiro musical adulto, que será sobre Clara Nunes e eu serei, com muita honra e alta responsabilidade, Paulo César Pinheiro.

Cuidem-se bem, estou fazendo a minha parte. Recomendo a leitura do www.psicosite.com.br para melhores informações sobre saúde mental.

Beijo nas crianças,
MB