segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O Último Grande Segredo (Crônica)

Enfim, contei o meu último grande segredo para uma mulher por quem fui apaixonado durante a época de escola. Eu a reencontrei certo dia e me causou enorme desconcerto. Ela está ainda mais bela do que era naqueles tempos. Foi nostálgico, foi estranho... Ela era apaixonada por um dos meus melhores amigos e eu, nada competitivo nessa questão, recuei e decidi ocultar aquele sentimento que durou até o último ano que estudamos juntos e que depois foi se apagando com o tempo e com as novas paixões. No dia que eu decidi contar pra ela, foi exatamente quando começou a namorar com o meu amigo, em uma festa. A partir dali, ocultei o sentimento e fui vivendo. Eles se casaram tempos depois e se separaram. 

Houve o primeiro reencontro entre ela e eu depois dos tempos escolares e ela tinha se separado do meu amigo. Foi ultra desconcertante. Pensei em dizer, mas ela me deu a notícia de que estava de namorado novo. Desde a escola fomos bons amigos e não foi dessa vez que revelei o segredo, pois eu prezo sempre mais a amizade. Fiquei pensando nela um tempo, mas o distanciamento foi me levando a outras novas paixões. Aconteceu outras vezes de eu me apaixonar por uma mulher e, seja por timidez ou por falta de oportunidade, tive que guardar os sentimentos. Consegui contar para todas, menos para a moça em questão nesta crônica. 

Então, voltando ao reencontro, que foi o segundo pós escola, senti tudo o que disse acima, mas com imensa classe não deixei transparecer. Ela ainda era uma mulher comprometida e eu não sou destruidor de lares ou coisa que o valha. Vi que eu tinha ainda essa "pendência" comigo mesmo, até que numa conversa via rede social, decidi revelar o segredo. Foi tenso, mas foi libertador. Ela, claro, ficou absolutamente surpresa com a minha revelação e conversamos sobre o assunto um pouco. Demos algumas risadas e deixamos claras algumas coisas. Nossa amizade permanecerá intacta, afinal, tudo passou. Porém, era necessário que eu revelasse esse último grande segredo para que eu não ficasse mais inadimplente com minha consciência. Agora sim! Agora eu disse tudo o que tinha que dizer a todas as pessoas que deveriam ouvir! Acredito que com o passado resolvido, posso mudar o presente e planejar um futuro bom.

Ainda tenho segredos, mas esses são pra guardar mesmo, pois só dizem respeito a "mim comigo mesmo", saca? Eu nunca mais deixei pendências que diziam respeito a outras pessoas. O livro da minha vida foi revelado para quem deveria ser. Agora, mais leve, vejo boas perspectivas de futuro, tanto só, quanto acompanhado. Eu tenho um grande sonho, grande mesmo, porque é muito difícil de alcançar êxito. Mas esse já está encaminhando-se para a sua realização. Ainda falta chão, mas olhando pra trás, tem muito mais chão do que tem na minha frente. 

Agora que joguei o meu último saco de areia, o "balão" vai subir ligeiro! E você, quantos sacos de areia tem no seu "balão"? Já pensou?

Beijo nas crianças,
MB