sábado, 7 de abril de 2012

Cisão (Poesia)

Corto todos os cordões umbilicais
Com aqueles que, na minha vida, não quero mais
Corto todas as relações sem futuro
Com aqueles que são "osso duro"
Corto as rimas
Pra esta poesia não ficar um saco!
Corto as estéticas poéticas
Pois eu não tenho nexo
Corto o desejo de aprovação
Pois quem paga minhas contas sou eu!
Corto, cirurgicamente, essa tristeza que me toma
Corto, definitivamente, essa falta de vontade de viver
Só não corto a dor que os cortes me causam
Só não corto os meus pulsos
Só não corto os meus medicamentos
E só não corto a inspiração