domingo, 1 de janeiro de 2012

Eu Sou Virtual (Poesia)

Eu penso, logo existo
De fato, existo
Não vivo
Viver é pra gente privilegiada
Que, em sua maioria,
Não faz ideia do privilégio que tem
Vivem adoidados,
Mas sem a sabedoria de Ferris Bueller
Já eu, existo, apenas preencho um espaço
No Cyberespaço
Sou virtual, sou apenas umas centenas de bytes
Que batem nas mesmas teclas
Outrora já vivi, tive o gosto da vida
Sentia a brisa da vida em meu rosto
A emoção, o toque, o cheiro, as palavras
Desde quando "Orkutizei" minha, então, vida
Fui acabando com ela aos poucos
Me tornei limitado em 140 caracteres
Em uma febre absurda chamada "Twitter"
Migrei pro "intelectualizado" Facebook
Entrei na onda, segui o fluxo
Mas e a vida? Ela se extinguiu
Só fiquei ali, teclando, teclando
Reclamando, reclamando
Criticando, criticando
Discutindo, discutindo
Mas deixei de lado o viver
E passei somente a existir
Sim, infelizmente devo admitir
EU SOU VIRTUAL.